segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Canadá: aumento de 14% de eutanásia acima do previsto na lei


O relatório da comissão de eutanásia do Quebec, Canadá,  apresentado em 31 de agosto, afirmava que 262 eutanásias foram relatadas por médicos no Québec e 263 sedações paliativas contínuas foram relatadas por instituições em 30 de junho. O número de eutanásias completadas foi mais de três vezes maior do que a estimativa original dada pelo ministro da Saúde do Québec, Gaetan Barrette, que acreditava que haveria cerca de 100 mortes por eutanásia no primeiro ano. Dezembro marcou o primeiro aniversário do programa de eutanásia do Quebec, e já existem sérias dúvidas sobre o cumprimento da lei. Jeff Blackmer, ex-éticista e atual vice-presidente para o profissionalismo médico com a Associação Médica Canadense, disse a Ryan Turnitty, do jornal Metro, que os médicos canadenses estão a lutar com a participação em procedimentos de morte assistida. Os médicos têm dito a sua classe profissional que lutam com a participação em procedimentos de morte assistida"É muito difícil e muito traumatizante fisiologicamente e não é algo que eu vou passar de novo", comentários de médicos sobre a eutanásia. Blackmer disse que alguns dos médicos do Canadá estão excluindo totalmente a prestação de assistência em fim de vida aos futuros pacientes. A realidade é que matar outro ser humano, mesmo por solicitação, é inerentemente errado e perigoso. As pessoas devem estar preocupadas com os médicos que não têm problemas com matar seus pacientes. Saiba mais sobre a lei da eutanásia no Canadá aqui.

Sem comentários:

Publicar um comentário